Por trás das lentes

Zé Takahashi num clique

Zé Takahashi num clique

Por Mariana Franze

O fotógrafo Zé Takahashi compareceu, dia 22 de junho, no Centro Universitário Belas Artes, a convite da jornalista Eleni Kronka para um bate papo com os participantes da pós-graduação em Comunicação e Cultura de Moda, para falar sobre o seu trabalho na área de moda.

Takahashi é formado em arquitetura, chegou a ser estagiário na área, mas devido a sua paixão por fotografar, foi a fotografia que o abraçou. No começo, como não tinha equipamentos adequados para fazer fotos de passarela, fotografava somente o backstage e muitos gostavam de suas fotos, que foram ganhando reconhecimento. Depois de muita experiência e alguns cliques um tanto curiosos – como quando fotografou um velório –, Zé ainda fotografa backstages, agora com os equipamentos mais adequados. Ele faz também fotos comerciais e lookbooks para diversas marcas, como para Isabela Giobbi, UMA, Poko Pano, entre outras.

Também fotografa os desfiles mais desejados do mundo da moda, como o Cruise da Louis Vuitton, recentemente realizado no Museu de Arte Contemporânea, em Niterói, tendo como pano de fundo a arquitetura premiada de Oscar Niemeyer. Seu mais recente trabalho foi o desfile do verão 2017 da Osklen, que escolheu o Museu do Amanhã, no Rio, para mostrar sua elogiada coleção.

A fotografia de moda, nem sempre é fácil falando de locações. É necessário que esta esteja alinhada e tenha o ar que o estilista deseja criar para sua coleção. As locações podem ser estúdios, galpões, ambientes internos públicos ou externos, como foi o caso da Poko Pano. As fotos foram realizadas em Salvador, em pontos turísticos da cidade para representar a brasilidade da coleção.

Mas, fotografar em Salvador, cidade que recebe milhares de turistas, é desafiador, pois transitar por essas áreas públicas significa dividir espaço com o público – e que público! “Nesses casos, o fotógrafo conta com a sorte e procura achar o melhor ângulo para suas fotos”, comenta Takahashi. E não é sempre que o fotógrafo faz uma foto que o agrade, que o represente ou que ele desejaria. “O fotógrafo pode dar dicas e sugestões, porém o estilista ou diretor criativo decide como, quando e onde as fotos serão feitas”, afirma.

Por mais que haja fotos que esse profissional tão especializado não goste muito, continuamos encantados com seus trabalhos cada vez mais interessantes. Sabendo de todos esses desafios, é possível contemplar o trabalho incrível que um fotógrafo do porte de Zé Takahashi realiza. Não importam os obstáculos encontrados pelo caminho. A lente e o olhar profissional saberão captar muito bem essa realidade.

Foto: Zé Takahashi

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s